Dedim Gouveia, cantor e sanfoneiro, morre aos 61 anos com Covid-19, em Fortaleza

Dedim Gouveia, cantor e sanfoneiro, morre aos 61 anos com Covid-19, em Fortaleza

O cantor de forró e sanfoneiro Dedim Gouveia morreu de Covid-19, aos 61 anos, nesta segunda-feira (19). O forrozeiro estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, no Bairro Messejana, desde o último dia 11 de abril.
Nas redes sociais, artistas do forró como Taty Girl e Toca do Vale lamentam a morte de Dedim Gouveia.
O cantor Batista Lima, que teve uma longa passagem pela banda Limão com Mel se manifestou sobre a morte do sanfoneiro. “Senhor, receba teu filho. O forró está de luto”, escreveu ele em uma postagem nas redes sociais.
O também sanfoneiro Waldonys cancelou uma apresentação ao vivo nas redes sociais que faria em homenagem aos 80 anos de Roberto Carlos ao saber da morte do amigo. “Eu suspendi nossa live após a informação do falecimento do Dedim Gouveia. Que Deus te receba de braços aberto e desejo conforto a toda a familia”, disse.
A última atualização nas redes sociais do forrozeiro, publicada no dia 17 de abril, apontava que o artista tinha “total chance de melhora e recuperação”.
Carreira
Dedim Gouveia era natural de Redenção, cidade a 60 km de Fortaleza. Cresceu em Serra da Faísca, distrito de Redenção. Na escola, estudou até o 2º grau. Foi criado pela avó Isabel Moreira, sua grande incentivadora no meio musical, que apostava que ainda veria o neto fazer sucesso na música.
Incorporou o apelido de Dedim como nome artístico após começar a tocar sanfona aos 16 anos. Ao todo, lançou 13 CDs, 5 DVDs, embalando vários hits. Uma de suas últimas composições foi “A Natureza É Linda”, lançada em 2020.
O cantor deixa a mulher, quatro filhos, além de uma multidão de fãs e amigos que fez no meio da música.

 

CATEGORIAS
Compartilhar